Dor, inchaço ou instabilidade no joelho?
A dor no joelho deve passar completamente em 3 dias, mas se ainda incomodar muito e limitar os movimentos, é importante consultar um ortopedista para examinar o joelho e tratar a causa da dor corretamente. No entanto, é possível aliviar a dor no joelho enquanto espera pela consulta com os seguintes passos:

Dica 1: Colocar gelo
Aplique compressas geladas durante 3 minutos para diminuir o inchaço logo após ter batido o joelho e durante os 2 dias seguintes. O gelo também pode ser usado para reduzir o inchaço no caso de reumatismo, por exemplo.

Dica 2: Fazer uma massagem
Faça massagens no joelho para evitar que fique duro, movimentando o osso redondo do joelho, de um lado para o outro durante 3 a 5 minutos, apoiando o pé do lado como mostram as imagens.

Dica 3: Colocar uma compressa morna
Aplique compressa morna comum pano morno ou uma gaze molhada em chá de camomila morno sobre o joelho que dói durante 5 a 10 minutos, 2 a 3 vezes por dia, para aliviar a dor quando o joelho já não está inchado. Isto nunca deve ser feito quando o joelho está inchado, como após uma queda ou pancada, por poder piorar o inchaço. Tire suas dúvidas sobre como e quando usar compressas quentes ou frias.

Dica 4: Drenagem postural
Deitado na cama ou no sofá, levante a perna do joelho que está doendo, colocando uma almofada em baixo do pé para melhorar a circulação do joelho e diminuir a dor.

Dica 5: Fazer alongamentos
Alongue suavemente a perna do joelho que está doendo, dobrando a perna para trás sem forçar muito, apoiando-se numa cadeira para não cair.
A dor no joelho normalmente surge devido a uma lesão provocada por uma queda na calçada, por exemplo, ou devido à artrite, artrose ou gota, sendo doenças crônicas que, em geral, fazem o joelho doer. Porém, a dor localizada no joelho pode ter outras causas.

Dica 6: Usar calçados ortopédicos

1. Regulação hormonal

Alguns calçados conseguem estimular a glândula pineal, responsável pela produção de um hormônio chamado melatonina, essencial para a regulação do sono.

2. Ativação da circulação sanguínea

Conforme o uso dos calçados se torna contínuo, a ativação da circulação sanguínea periférica também ocorre, principalmente nos pés e pernas, reduzindo dormências e outros incômodos que a má circulação traz.

3. Prevenção do esporão de calcâneo

O esporão de calcâneo, assim como outras complicações ortopédicas, podem ser evitadas. Entre os fatores de risco estão prática de exercícios de alto impacto, obesidade, pés chatos e outros. Alguns calçados ortopédicos reduzem a carga na parte de trás dos pés, promovendo uma descarga uniforme de peso.

4. Alívio das dores ortopédicas

O uso frequente dos calçados ortopédicos também reduzem dores causadas por inflamações nos pés, pernas e costas.

5. Proporciona conforto e bem-estar

Por promover benefícios nas áreas do corpo afetadas por algum problema ortopédico, os calçados ortopédicos colabora também para a qualidade de vida do seu usuário. Uma rotina sem dores e um organismo com um bom funcionamento hormonal levam mais conforto e bem-estar a todos nós.

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.